17
Oct
Os 5 Lúpulos desconhecidos que vão fazer a diferença na sua cerveja!

Os 5 Lúpulos desconhecidos que vão fazer a diferença na sua cerveja!

Artigos | 0 Comment

Está cansado de utilizar sempre os mesmos lúpulos para produzir sua cerveja?

Se sim, saiba que você não é o único, pois normalmente quando começamos a fazer nossa própria cerveja somos induzidos a sempre utilizar os mesmos lúpulos como o Cascade, Citra, Chinook, Columbus e etc... Mas já parou para pensar que hoje em dia com os avanços na tecnologia genética para cruzar e gerar novas mudas de lúpulo, mais resistentes e com características cada vez mais extraordinárias, continuamos com preconceitos e acabamos não testando e não arriscando novos sabores em nossas cervejas?

Pensando nisso, hoje vamos montar uma lista dos cinco lúpulos que você pode usar sem medo e que darão um resultado incrível em sua cerveja. Não vamos perder mais tempo e bora para a lista: 

5. SOVEREIGN

Origem: Está variedade é considerada neta de um outro lúpulo conhecido, o Pioneer. O Sovereign foi criado em uma polinização aberta que ocorreu na Horticulture Research International (HRI), que fica localizada Wye College no Reino Unido, em 1995, mas só foi lançada em 2006.

Características: Possui um aroma floral e gramada, tendo um toque mentolado no aroma, também possui um amargor clássico e arrendado. São presentes também aspectos de chá verde e de baunilha, que acabam puxando para uma cereja. 

Acaba combinando bastante utiliza-los junto com os Goldings.

Estilos Indicados: British bitters and pale ales 

Onde encontrar: https://www.brewmarket.com.br/lupulo-sovereign.html#.W8Y7TGhKi00 

4. WHITBREAD GOLDING

Origem: O Whitbread Golding comumente chamado de W.G.V (Whitbread Golding Variety Hops) foi criado por um homem chamado Edward Albert White, que levantou essa variedade em 1911 para sua fazenda em Beltring, Kent, Inglaterra. Essa variedade foi o resultado de um cruzamento entre a fêmea de Bates Brewer (que não é mais cultivada) e um macho desconhecido. A Whitbread Brewery comprou a fazenda e depois renomeou a variedade para Whitbread Golding Variety (W.G.V.).

Aclamado pelos produtores em Kent nos anos 50, a resistência da Whitbread Golding à praga (Verticillium Wilt) ajudou a consolidá-la como uma das favoritas da indústria depois que a doença devastou as culturas de Golding e Fuggle na região.

Características: Aromáticos agradáveis, frutados de estilo europeu, tem se popularizado na Inglaterra e atualmente é amplamente utilizado. Quando utilizado no início da fervura , Whitbread Golding apresenta um amargor acentuado e pronunciado, caso opte por utilizar na metade da fervura o perfil de sabores muda bastante indo para um frutado doce com uma adição de aromas herbais e amadeirados.

Estilos Indicados: Bitter, Scottish Ale, Pale Ale e Best Bitter.

Onde encontrar: https://www.brewmarket.com.br/lupulo-whitbread-golding.html#.W8Y7L2hKi00 

3. MONROE

Origem: Lúpulo alemão que foi criado em meados de 2015, tendo seu nome atrelado a estrela do cinema Marilyn Monroe, por conta dos vestidos vermelhos característicos da atriz, que traçam um paralelo com os tons de frutas vermelhas do lúpulo. 

Características: Possui notas de framboesa e morango supridas com xarope de laranja e adicionado a isto existe um gosto doce que lembra tons de cerejas.

Estilos Indicados: American Pale Ale e Ipa´s.

Onde encontrar: https://www.brewmarket.com.br/lupulo-hallertau-monroe.html#.W8Y7ZWhKi00 

2. ENIGMA

Origem: Criado através do programa de cultivo interno da Hop Products Australia (HPA), o Enigma é o mais novo lúpulo destes produtores. Ganhou grande notoriedade rapidamente e depois de conquistar cervejarias australianas com suas notas indescritivelmente surpreendentes, a HPA expandiu as plantações em sua fazenda na Tasmânia em 2013, tendo conseguido produzir sua primeira safra generosa em 2015. Sua produção só aumentou junto com reconhecimento internacional por este delicioso e peculiar.

Características: Descritores típicos não funcionam bem para o Enigma. Sessões formais de degustação deram termos interessantes como "Pinot Gris", "framboesas" e "frutas de caroço", passando por melão e frutas tropicais leves. O Enigma ganhou a reputação de ser um “camaleão”, na medida em que diferentes aspectos dessa variedade enigmática são acentuados, dependendo de coisas como a composição do mosto, a escolha do fermento e outros lúpulos com os quais ele combina.

Estilos Indicados: Pale Ale e IPA’s.

Onde encontrar: https://www.brewmarket.com.br/lupulo-enigma.html#.W8Y7gGhKi00 

1. EL DORADO

Origem: Desenvolvido em 2008 pela CLS Farms, no Vale Moxee do Estado de Washington, o El Dorado foi lançado ao público em 2010 e rapidamente atraiu fama pela sua capacidade de transmitir notas únicas e bem acentuadas. Hoje muitas cervejas comerciais são feitas com ele, incluindo um IPA particularmente deliciosa da Florence Brewing, que surgiu inteiramente com essa nova variedade.

Características: Com o Alfa Ácido alto e com muitos óleos e resinas, boa estabilidade de armazenamento e um excepcional rendimento também tornam isso, pelo menos teoricamente, uma excelente variedade comercial. Exibe aromas de frutas tropicais, que lembram abacaxi e manga, além de um retro gosto resinoso. No nariz, impregna aromas de pera, melancia, frutas de caroço e até doces.

Estilos indicados: Weiss, Pale Ale e IP-A’s. 

Onde encontrar: https://www.brewmarket.com.br/lupulo-el-dorado.html#.W8Y7nGhKi00 

 

Agora que nós já apresentamos todos esses dados para vocês leitores, está na hora de arriscar mais nos aromas e sabores desses lúpulos pouco conhecidos e pouco utilizados. Sendo assim caso tenha interesse em tentar aplicar em suas receitas basta clicar nos links de cada lúpulo ou clicar abaixo para verificar muitas outras variedades. 

Outros lúpulos: https://www.brewmarket.com.br/materia-prima/lupulos.html 

 

Autor

Marcelo Gonçalves

Formado no Curso Avançado de Tecnologia Cervejeira no Instituto da Cerveja em Junho de 2016.

Proprietário da Brew Shop Brew Market criada em 2012.

Read more >

11
Aug
Cerveja artesanal com extrato de malte, por que não?

Cerveja artesanal com extrato de malte, por que não?

Artigos | 0 Comment

O extrato de malte é visto com bons olhos por uns e por outros nem tanto.

A questão principal que percebemos nem é tanto pelo sabor, (que, aliás, não deixa nada a desejar para a produção com grãos) mas em onde esta a graça em fazer uma cerveja tão rápida, sem precisar moer o malte, sem passar aproximadamente 7 horas no trabalho árduo.

O Brasil ainda tem muito preconceito com esta forma de produção artesanal de cervejas, já nos EUA e Europa é um tipo muito comum de produção, onde se encontra até em lojas de materiais para construção este tipo de produto.

Estamos falando aqui daquele extrato em lata, tem ainda o extrato de malte em pó, que também é muito fácil de fazer uma receita de cerveja artesanal, porém, é limitado ainda as quantidades de receitas, pois só é fabricado no Brasil o extrato a base de Pilsen.

Aqui na loja sempre nos perguntam sobre o sabor, para ser sincero não perde nada para a produção com grãos, a questão é;

Por se tratar de um produto processado que vem de outro país, neste caso há o agravante do seu deslocamento até o Brasil, o sabor acaba não ficando tão acentuado quanto a produção com grãos.

Mas eu particularmente, já tomei várias cervejas com 100% extrato de malte e estavam excelentes, ainda mais quando se acrescenta alguns lúpulos ou incrementa-se a receita com dry-hopping dependendo do estilo.

Quais as vantagens em fazer cerveja com extrato de malte?

1 – Poucos equipamentos, basicamente: balde fermentador – colher cervejeira – densímetro com proveta e claro o extrato de malte propriamente dito;

2 – Rapidez:  1 hora no máximo – com extrato em pó existe receita de 15 minutos;

3 – Pouca sujeira e praticamente nenhuma bagunça;

Pois é, agora é com você.

Se quiser o glamour de moer o seu próprio malte, controlar temperatura, aguardar resfriamento etc... Vá no método tradicional de fazer cerveja em casa.

Quer ganhar tempo e ter uma cerveja de qualidade, vá de extrato de malte.

Marcelo
Brew Market  - Sua própria cerveja.

Read more >